26/04/2020

Conversa debate: o Desporto como transformador de percursos de vida

Lisboa - 25 de fevereiro de 2020

A Casa de Castro Daire em Lisboa promoveu mais uma conversa temática na sua sede, com convidados ligados ao Desporto – veículo transformador de percursos de vida.

Com moderação de Cecília Carmo, o painel de convidados tinha muito para partilhar acerca do tema em cima da mesa.

O atleta paralímpico Jorge Pina, fundador da associação com o seu nome, partilhou a sua visão sobre a importância da transmissão de valores através do Desporto, com o objectivo de resgatar crianças e jovens de comportamentos de risco em bairros que apelidou de “complicados”.

“Prefiro treinar um campeão para a vida do que para ganhar medalhas”, afirmou.

A experiência com crianças e jovens de bairros de habitação social foi também partilhada por Paulo Fernandes, treinador e formador que, foi crítico da forma como alguns agentes perdem a confiança da juventude neste tipo de bairros, ao assumir uma atitude impositiva e insensível à sua realidade.

Ricardo Freitas de Sousa transforma percursos de vida através do Desporto: trabalha junto de reclusos, com um projecto que alia o Desporto e a Matemática à inclusão social. O também dirigente associativo pegou nestas duas disciplinas e tem percorrido algumas prisões, contribuindo para a inclusão social dos reclusos, através de exercícios que conjugam as duas áreas.

A árbitra de futebol Catarina Campos, com insígnias FIFA, inscrita na AF Lisboa há mais de uma década, partilhou a sua visão sobre a pedagogia e a educação para os valores que são inerentes à função de árbitro. A também ex-jogadora de futebol esclareceu que nunca tinha mostrado um cartão branco a um atleta (aquele cartão que em vez de punir, serve para premiar o fair-play), mas que tal se deve ao facto de normalmente não arbitrar competições em que esse cartão novo esteja previsto nos regulamentos.

Perante uma plateia que, além de populares, contava com atletas, dirigentes associativos e até deputados à Assembleia da República, a conversa seguiu num tom informal e provou uma vez mais o dinamismo da Casa de Castro Daire em Lisboa.